Aventuras e Outros Atrativos

by master

Opções para a pratica de esportes de aventura (também chamados de esportes radicais) no PETAR são muitas.

Há rapeis de mais de 130 metros de altura, dentro e fora de cavernas, tirolesas, bóia cross, acqua ride, duck, rafting, bike, trekking, escaladas e mergulhos dentro de cavernas (apenas para pesquisadores, com as devidas autorizações), cascading, canyonig, corrida de aventura e espeleo. São algumas das atividades que a região oferece.

O Bóia Cross / Acqua Ride nasceu no PETAR. Surgiu no início da década de 80. Com exploradores que utilizam câmaras de “pneus de fuscas ou caminhões” para levar seus equipamentos (câmera fotográfica, carbureto e roupa seca) para dentro das cavernas. Até que um dia um grupo de amigos resolveu seguir as águas do Rio Betari, que passa pelo Núcleo de Santana, até o bairro. Bom, pra que vir andando pelo rio?! Só deitar nas bóias e deixar o rio levar.

A partir de então, todos que vinham ao PETAR queriam fazer o mesmo. Aí nasceu esse esporte. (Reconhecido pela Associação Brasileira de Esportes Aquáticos e pela Associação Brasileira de Acqua Ride – ABAR).

Algumas dessas atividades como rapel, mergulhos e o bóia cross nível III encontram-se impossibilitadas de se praticar atualmente dentro das áreas do parque. Por isso havendo interesse, deve-se comunicar com antecedência a direção do PETAR para verificar a possibilidade.

De qualquer forma essas atividades devem ser feitas por pessoas experientes e acompanhas sempre por um monitor local.

Veja alguns dos esportes que são possíveis de se praticar no PETAR.

  • Bóia Cross no Rio Betari:

Atividade aquática que nasceu nas cavernas do PETAR na década de 70. Com as câmaras amarradas, desce-se um trecho de 2 Km pelo Rio Betari (Nível 01). É necessário alguns equipamentos de segurança, como capacete e colete.

Vindo ao PETAR não deixe de fazer o Nível 01, nas águas cristalinas do Rio Betari. Agora se quiser mais adrenalina, tem que fazer o Nível 02.

  • Duck no Rio Betari:

Atividade que é feita sobre um bote inflável, onde é transporta até 2 pessoas. Com ele é possível ‘vencer’ corredeiras mais fortes e grandes quedas d´agua.

É feito no Rio Betari ou no Rio Ribeira de Iguape. Mas os rios precisam estar com um volume bom de água, para que eles não enrosquem nas pedras.

  • Espeleo:

Com certeza a atividade mais praticada no PETAR. Quem estando aqui na região não entrou numa caverna?!

Existe o Espeleo mais light, que é aquele que se faz ao entrar em toda caverna e existe o que é feito por quem está explorando novos ‘Salões’ ou novas cavernas, esse é mais arriscado.

É uma atividade que deve ser feita no mínimo por 03 pessoas e com muitas técnicas de escaladas, rapeis…

  • Escalada em cavernas:

Em algumas cavernas é necessário utilizar técnicas de escaladas para vencer alguns obstáculos.

A caverna preferida dos escaladores é a Caverna do Ouro Groso. Ela possui vários pontos que são necessários escalar para poder continuar a visitação.

  • Rapel em cavernas:

Rapel é uma atividade utilizada para se ‘vencer’ obstáculos, seja uma ponte, paredão ou para se chegar ao fundo de uma caverna.

No PETAR há rapeis dentro de cavernas, com mais de 240 metros de altura, comparado à um prédio de 80 andares de altura.

Está temporariamente proibida a realização de rapeis dentro das cavernas do PETAR.

  • Técnicas Verticais em Cavernas:

É a soma de algumas técnicas ou atividades, como o rapel (utilizado para descer) e técnicas de Ascensão (subida).

As ancoragens da corda, pontos onde prende-la, os tipos de equipamentos para serem usados nesse ambiente, são levados muito a sério para essa atividade.

Desceu tem que subir. Como?! Para isso aprende as Técnicas Verticais.

  • Rapel em Boca de Cavernas e Paredões:

Com técnicas de descida, é praticado no PETAR alguns rapeis de até 250 de altura, em bocas de cavernas e em paredões de calcáreo.

Sem dúvida é uma atividade que causa muita emoção ao praticante.

Na região há muitas opções.

  • Cascading:

Nada mais é que uma atividade de rapel em cachoeira. Alguns equipamentos são diferentes do rapel tradicional.

As vezes é necessário utilizar um rapel guiado (outra corda) para desviar o praticante das fortes águas das cachoeiras.

É uma atividade recompensada por muita adrenalina e no final sempre por um bom banho de cachoeira.

No PETAR o cascading mais alto é de 48 metros de altura (Cascading Cachoeira Arapongas) e o mais praticado é o das Cachoeiras do Sem Fim, por ser pequeno (10 metros) e de fácil acesso.

  • Tirolesa:

Técnica utilizada também para vencer obstáculos, parecida com os rapeis.

Com ela é possível passar de um lado ao outro dos ‘Salões’ das cavernas ou cruzar os rios.

  • Corrida de Aventura:

É esporte de competição que reúne um conjunto de atividades, como rapel, bóia cross, tirolesa, canoagem, bike, trekking e espeleo.

O PETAR tem se destacado em nível nacional, sendo um local perfeito para a pratica desse esporte de competição.

Share via
Copy link
Powered by Social Snap